Borboletas: Por que conservar?

Quando vemos uma borboleta em voo ou pousada em uma flor, dificilmente imaginamos a complexidade e importância destes animais. Além de embelezar o ambiente, as borboletas são insetos fundamentais na manutenção do equilíbrio dos ecossistemas e inclusive para nós, atuando em diversos processos como: decomposição, ciclagem de nutrientes, fluxo de energia, contribuem nas cadeias alimentares e como agentes polinizadores.

As borboletas estão presentes na maior parte dos habitats naturais, existindo cerca de 20 mil espécies no mundo e 270 espécies encontradas na Mata Atlântica, sendo muitas endêmicas deste bioma. Tamanha diversidade reflete também nas mais variadas formas, cores e adaptações às características bióticas e abióticas do local em que habitam. Dentre suas contribuições, possui participação essencial na cadeia alimentar, sendo fonte de alimento para pequenos mamíferos, aves, lagartos e até para outros invertebrados, como insetos e aracnídeos.

Durante as diferentes fases de seu ciclo de vida, as borboletas promovem efeitos distintos ao ambiente, de acordo com suas características morfológicas e comportamentais. Ou seja, enquanto a lagarta gera maiores impactos à vegetação, devido ao alto consumo das folhas e outras partes da planta para manutenção de suas reservas energéticas. Já o indivíduo quando adulto, na fase alada, atua em outras funções como a polinização e propagação da espécie, colaborando para o equilíbrio dos ecossistemas.

Borboletinha-estaladora-azul (Hemiargus hanno) - Foto: Leonardo Merçon.

Na polinização, o seu papel se inicia no momento em que os indivíduos adultos se alimentam do néctar presente nas flores e voam levando os grãos de pólen de flor em flor, auxiliando na reprodução de diferentes espécies de plantas, gerando frutos e produzindo sementes.

Ok, mas por que isso é importante?

Por viajarem grandes distâncias e visitarem inúmeras flores, estes insetos conseguem transportar os grãos de pólen entre diversas regiões, aumentando assim o potencial reprodutivo das plantas.

Além disso, as borboletas estão sendo usadas como inspiração para o desenvolvimento de tecnologias a partir do estudo de suas asas. Em resumo, além de um mecanismo de mimetismo ou camuflagem, os padrões de cores presentes nas asas das borboletas possuem funções complexas de comunicação. A ordenação das escamas (estruturas presentes nas asas) permite a reflexão de diferentes combinações de cores, alterando sutilmente de acordo com a mensagem a ser transmitida, como por exemplo: aviso da presença de predadores, atração de parceiros para acasalamento, reconhecimento de espécies ou indicar a presença de alimento em determinados locais. Dessa forma, ao analisar o funcionamento deste fenômeno, foi possível reproduzir essas estruturas artificialmente para aplicações em diversas áreas, dentre elas: a nanotecnologia.

Estes animais são fundamentais para a manutenção do equilíbrio ecológico, modelo para inúmeros estudos e por serem ótimas indicadoras da saúde do ambiente. Além de serem excelentes espécies bandeira para conservação da natureza.

Borboleta-Vidro-rasteiro (Pierella nereis) - Foto: Leonardo Merçon.


Um dos focos para a conservação desses insetos é a preservação de seus habitats. Estudos recentes apontam que características da paisagem, como: cobertura florestal, inclinação do relevo, clima e qualidade do ar influenciam na distribuição destes animais. E ações humanas, de um modo geral, têm interferido diretamente nestes cenários. Logo, como a maior parte da Mata Atlântica já sofreu alterações pelo homem e as intervenções sobre as paisagens naturais só tendem a aumentar devido ao crescimento populacional e avanço dos grandes centros urbanos, esta é hoje uma das principais ameaças à diversidade de borboletas neste bioma.

Sendo assim, para conservar esses animais é necessário conhecê-los (como se comportam, como se alimentam, como se reproduzem, suas influências, curiosidades, entre outros). Afinal, entender e conhecer as borboletas é uma das formas de tentarmos manter o ambiente equilibrado e saudável para elas e as demais espécies. Permitindo que todos possam viver em harmonia e ajudar na compreensão do ambiente de forma geral.

Agora, depois de conhecer um pouco mais sobre estes insetos maravilhosos e sua importância, o que acha de auxiliar na conservação destes animais e seus habitats?

Conservando borboletas estamos conservando nossa biodiversidade e nosso próprio lar! Conservar é preciso!

____________________________________________________________________________________________


O Projeto Borboletas é uma realização:

- Instituto Marcos Daniel: @imdbrasil


Patrocínio oficial:

- ArcelorMittal Tubarão: @arcelormittaltubarao


Parceria:

- Instituto Últimos Refúgios: @ultimosrefugios


Texto e ilustração:

- Luiza Salles: @lsalles_


Fotos:

- Leonardo Merçon: @leonardomercon


Redes Sociais:

- Instagram Projeto Borboletas: @coresdamataatlantica


#natureza #borboletas #projetoborboletas #cores #mataatlantica #coresdamataatlantica #biodiversidade #conservacao #mariposas #moth #imd #imdbrasil #institutomarcosdaniel #nature #butterfly #biodiversity #conservation #lepidoptera #colors