Marginais - Os Jacarés da Mata Atlântica

 

O Projeto Caiman é uma iniciativa do Instituto Marcos Daniel, em parceria com a ArcelorMittal Tubarão, que foca na conservação do jacaré-de-papo-amarelo da Mata Atlântica. Apesar de poder ser encontrado em outros países da América do Sul (Bolívia, Argentina, Uruguai e Paraguai), atualmente, a maior população da espécie está no Brasil, podendo ser observada ainda na Mata Atlântica, Caatinga, Cerrado e nos Pampas.

 

Um caminho para mudanças positivas é a criação de ferramentas para inspirar pessoas a fazerem um mundo mais sustentável, no qual os humanos e a natureza vivessem em harmonia. A ideia deste livro apresentar o cenário no qual os jacarés da Mata Atlântica vivem, e com isso inspirar pessoas a lutarem por uma convivência mais equilibrada. Através de fotografias aplicadas em um suporte amplamente aceito pela sociedade como um livro, é possível provocar uma reflexão cada dia mais necessária, visto quer a aparição desses jacarés em áreas urbanas se tornando mais frequente, devido a perda de habitat.

 

A proposta é produzir um livro, com título “MARGINALIZADOS: Os Jacarés da Mata Atlântica", com formato fechado de 250 x 315 mm, capa dura, miolo 250 páginas (papel certificado FSC), com luva.

 

A missão é fazer com que um animal, estigmatizado como “vilão”, tenha o poder de sensibilizar as pessoas, e assim, garantir a sobrevivência dessa espécie. Falamos aqui do jacaré-de-papo-amarelo, uma espécie que infortuitamente ocorre em uma das áreas mais valorizadas pela sociedade para a especulação imobiliária, o litoral brasileiro. Com isso a marginalização dos poucos indivíduos que restaram, torna-se inevitável e que precisam ser mitigadas. 

 

Os jacarés são animais marginalizados, porém, de extrema importância para a manutenção do equilíbrio biológico dos ambientes nos quais se encontram. A Mata Atlântica tem menos de 10% de sua área original, então, se para animais carismáticos já está difícil sobreviver, imagine para os jacarés, que as pessoas têm tanto preconceito?!

 

O jacaré-de-papo-amarelo (Caiman latirostris) é considerado pela equipe do Projeto Caiman uma espécie símbolo da Mata Atlântica. A iniciativa é pioneira, no país, na pesquisa e na conservação dessas populações, gerando dados técnico-científicos de saúde e ecologia das mesmas no Brasil.

 

Com frequência são organizadas expedições de campo para realizar os estudos científicos com os jacarés, sendo que, para isso, os especialistas do Caiman têm que capturar desde filhotinhos do tamanho de um calango a adultos tão pesados quanto um ser-humano. Um adulto da espécie pode chegar a medir 3,5 metros de comprimento e pesar até 100 kg.

Para fazer a captura de um jacaré são necessárias pessoas capacitadas, experientes e treinadas em técnicas de manejo e contenção.

Nosso foco, co caso da proposta desse livro, é tentar, através da difusão científica, fazer com que os dados obtidos pela equipe do Projeto Caiman cheguem até as pessoas de forma lúdica, com uma linguagem popular da ciência (estilo National Geographic), mostrando a beleza dos animais, sua importância para o ecossistema e, não menos importante, exaltando o trabalho de pessoas que lutam perseverantemente pela causa. Pessoas essas que acabam tornando-se exemplos e servindo de inspiração para todos.

Livro: "Marginais" Jacarés da Mata Atlântica

R$ 95,00Preço

    SIGA A GENTE

    ENDEREÇO & CONTATO

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    • Facebook - Instituto Marcos Daniel
    • Instagram - Instituto Marcos Daniel

    Av. Eugênio Pachêco de Queirós, s/n

    Jardim Camburi | Vitória-ES

    CEP 29090-160 | Tel: (27)99818-3188

    Facebook

    Instagram