• Juliana Alves

Extrativismo de Bromélia

Uma reserva, 550 famílias e uma relação desconhecida. Esta é a realidade da Reserva Biológica Augusto Ruschi (RebioAR), em Santa Teresa com os moradores do seu entorno. A maioria destas pessoas têm suas propriedades conectadas às matas da RebioAR, facilitando o acesso à essa área. O que nos intriga enquanto pesquisadores é saber qual o nível desta relação sobre a extração de bromélias (gravatá) em áreas naturais e estas com os anfíbios bromeligenous. Anfíbios de bromélia, ou bromeligenous são espécies de sapo, perereca ou rã que usam as bromélias como ambiente reprodutivo, tendo seu ciclo de vida associado a água, de chuva, que se acumula entre as folhas desta planta. Para entendermos um pouco sobre esta relação, a princípio entrevistamos 46 moradores. Elaboramos 8 perguntas, como por exemplo, você sabe o que bromélia? você tem bromélia em casa? qual a origem de suas bromélias? entre outras. Algumas pessoas disseram ter comprado ou ganhado suas bromélias. Porém, para nossa surpresa, a maioria não tem bromélia em casa. Muitos argumentaram ter medo do mosquito da dengue. Uma minoria disse que quando caminham na mata e encontram uma bromélia caída no chão, eles as pegam para salvá-la. Aproveitamos o momento da entrevista para explicar sobre a importância e a delicada situação das bromélias e dos anfíbios bromeligenous.




​Texto: Fernanda Lirio e Juliana Alves

Fotografia: Arquivo Bromeligenous

SIGA A GENTE

ENDEREÇO & CONTATO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  • Facebook - Instituto Marcos Daniel
  • Instagram - Instituto Marcos Daniel

Av. Eugênio Pachêco de Queirós, s/n

Jardim Camburi | Vitória-ES

CEP 29090-160 | Tel: (27) 3237-2405

Facebook

Instagram