Filhotes de Jacaré-de-Papo-Amarelo: Os Jovens Residentes da Mata Atlântica


Você sabia que o sexo de alguns répteis é determinado pela temperatura de incubação dos ovos?

Uma destas espécies é o jacaré-de-papo-amarelo (Caiman latirostris) que ocorre aqui no Espírito Santo.

O jacaré é uma espécie bandeira da Mata Atlântica que quase foi extinto devido à caça e ao desmatamento. Que bom que existem projetos de conservação que ajudam na recuperação das populações.

Mas tem muito mais fatos interessantes sobre os jacarés e eu tenho certeza que você não sabe nem a metade destas curiosidades.

Vamos apostar?

Se você quer saber mais sobre o nascimento de jacarés-de-papo-amarelo e testar seu conhecimento de fatos sobre esta espécie, continue lendo!

Período de acasalamento

Os jacarés se reproduzem no Espírito Santo de setembro a dezembro. Nesse período os machos procuram as fêmeas e acasalam. A partir daí tudo fica por conta da fêmea. Decidir o local do ninho e desovar e depois cuidar dos filhotes.

A procura do ninho

A fêmea jacaré, ao perceber que chegou o momento de desova, procura um local que julgue apropriado nas margem do rio ou lagoa em que vive e assim determina onde será seu ninho.

É bastante comum o ponto escolhido ser embaixo de vespeiros, buscando assim proteger seus filhotes, já que as vespas atacam quem se aproxima, assim espantando predadores.

Os Ninhos

Logo, ajunta folhas e galhos fazendo um monte e coloca cerca de 40 a 60 ovos, que pesam em média 70g. Depois cobre com os materiais disponíveis no ambiente ao redor como terra, galhos, folhas e raízes. O calor do sol e da decomposição desse material faz a incubação dos ovos. Os ovos ficam disfarçados pelo ninho e a fêmea fica de guarda por perto. Nesse período ela fica muito brava e pode atacar qualquer animal que chegar perto.

Enquanto isso, dentro do ninho, a temperatura e umidade que atinge os ovos irá influenciar na determinação do sexo dos fetos, ou seja, se nascerão macho ou fêmea.

O Cuidado da Ninhada

A duração de incubação dos ovos varia de 65 a 90 dias e a fêmea permanece próxima ao ninho, o vigiando, até seus filhotes nascerem.

Ela toma conta deles até primeiro ano de vida, inclusive carregando-os dentro da boca com força suficiente para segurar, porém sem machucá-los.

O Nascimento

Quando a época da eclosão se aproxima, logo os bebês-jacarés começam a fazer sons (vocalização), ainda dentro do ovo, assim se comunicando com a mãe jacaroa e com os seus irmãos, fazendo com que nasçam todos ao mesmo tempo, assim ficam mais protegidos. Na hora certa, rompem a casca do ovo com a ponta dura de seus focinhos e iniciam suas vidas junto aos seus irmãos.

Os Filhotinhos de Jacaré

Os filhotes de jacaré-do-papo-amarelo nascem com aproximadamente 13 cm e apresentam uma coloração mais clara e com manchas mais evidentes, que ajudam na camuflagem. À medida que crescem vão adquirindo uma coloração que pode variar entre amarelada e marrom e podem chegar até três metros e meio.

A ninhada costuma andar em bando para maior proteção. Alimentam-se de insetos, pererecas, caramujos e outros pequenos animais. À medida que vão crescendo sua dieta vai mudando para animais maiores como caramujos, peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos.

Enquanto são pequenos, os jacarés-do-papo-amarelo podem ser presas de garças, lontras, peixes e outros predadores, mas quando crescem, poucos animais representarão perigo.

A Importância da Conservação e Pesquisa Científica

Diversos problemas afetam a sobrevivência dos ninhos e filhotes de jacarés. O desmatamento, a drenagem de áreas alagadas, a expansão das cidades e os agrotóxicos são uma constante ameaça. A Mata Atlântica foi muito fragmentada e hoje restam apenas 7% de florestas originais, o que levou a uma grande perda de habitat para os jacarés.

Além desses fatores, a caça é um problema pois reduz as populações que já sofrem com os problemas ambientais citados antes. Por causa dessa situação, o Instituto Marcos Daniel criou o Projeto Caiman: Jacarés da Mata Atlântica.

Nós somos uma organização não governamental que luta pela vida desses animais e pelos ambientes onde eles vivem.

Nossa equipe trabalha por amor à natureza em prol de um bem comum a todos: A manutenção dos ecossistemas e a garantia do bem estar e qualidade de vida para nós mesmos e para os outros seres vivos.

Através da educação ambiental com crianças e também com a comunidade, tentamos transmitir essa consciência e sensibilizar as pessoas, afinal, só se preserva o que se conhece.

O projeto também trabalha com pesquisas científicas voltadas à saúde dos jacarés através de um monitoramento das áreas em que eles vivem. Nós fazemos um acompanhamento da saúde deles, fazendo avaliação da situação das populações de jacarés do Espírito Santo.

Também monitoramos ninhos de jacarés em algumas áreas para conhecer mais sobre a reprodução, assim, cuidamos dos jacarés em todas as faixas de idade. Além disso, avaliamos a saúde dos filhotes que capturamos em diversas áreas para verificar seu desenvolvimento.

O Projeto Caiman, também faz o resgate de jacarés muitas vezes encontrados em locais inadequados como ruas, praias e até na casa das pessoas. Esse animais são avaliados e soltos em locais apropriados para continuarem seu papel ecológico.

Entendendo a importância do jacaré-do-papo-amarelo entendemos melhor a importância de cuidar e proteger esta espécie e também os ambientes onde ela vive.

Receba em seu e-mail notícias mensais sobre o Instituto Marcos Daniel e seus projetos!

Basta inscrever-se em nossa newsletter no formulário no final do site!

#Filhotes #FilhotesdeJacaré #Jacarédepapoamarelo #Jacarédopapoamarelo #ProjetoCaiman #Caimanlatirostris

0 visualização

SEGUE A GENTE

ENDEREÇO & CONTATO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  • Facebook - Instituto Marcos Daniel
  • Instagram - Instituto Marcos Daniel

Av. Eugênio Pachêco de Queirós, s/n

Jardim Camburi | Vitória-ES

CEP 29090-160 | Tel: (27) 3237-2405

Please reload

Facebook

Instagram